Sobre palmadas e crianças

Tenho dó da criançada de hoje em dia.

Querem criar lei para proibir dar uma palmada na bunda da criança mal-criada (como se precisasse). Aí não conhecem limites, nem punições. Crescem imunes. Pais que fazem o que os filhos querem, e não o contrário. Porque ensinar dá trabalho, e cansa. O dia-a-dia já é muito cansativo e estressante para ter que se dar ao trabalho de educar os filhos. Melhor comprar presentes, agradar, e dizer sempre sim. Acaba-se com qualquer choro da criança.

Esquecem-se da educação de base. Ou melhor, lembram-se de deixá-la de lado. Sim, porque o descaso com a educação é proposital. O governo não quer um povo culto, inteligente e preparado. Querem seres fáceis de serem manipulados e explorados. E assim continua-se a farra do poder por anos e anos.

Pais esquecem de dar orientação religiosa aos filhos. Ou melhor, não esquecem. Simplesmente não querem. Porque dá trabalho. Acordar cedo aos domingos para levar seu filho à igreja? Não, é melhor dormir até mais tarde. O importante é o que o mundo ensina, e não a palavra divina. E formam-se seres alienados.

Valorizam o dinheiro acima de tudo. Aprendem desde cedo o valor monetário das coisas, mas não fazem idéia do valor de um abraço, de um carinho, de uma amizade verdadeira.

Não sabem o que é jogar bola na rua, de pés descalços. Não sabem o que é pipa. Não arrancam a tampa do dedão, não cortam o braço em lanças de portão, não batem a cabeça na quina da lixeira. Vivem em redomas de vidro. Vivem em mundos particulares. Isolados. Cercados de adultos. Para se prepararem para um mundo cruel que está por vir.

E no primeiro não, na primeira topada na vida, no primeiro “fora” na adolescência, na primeira bomba no vestibular ou na prova para tirar a habilitação, afundam-se na depressão. Nas drogas. No álcool Na bandidagem. Porque ninguém nunca se preocupou em ensiná-los que às vezes existe o não. Às vezes os pais não estão por perto. E não adianta chorar ou fazer briga. Porque a porrada é forte, e tem que saber se defender sozinho.

Já temos uma geração de adolescentes hoje imprestável. Que logo serão adultos imprestáveis. Olhe ao seu redor. E perceba o que pais ausentes e políticos omissos estão ajudando a criar para o nosso futuro.

Se você tem filho, é uma boa hora para pensar. Desde pequeno. E ensinar que nem tudo são flores.

Texto escrito Kzuza no blog Minhoca Fluorescente

Anúncios

Etiquetas:,

About Nina Petniunas

I'm a mom, a project manager, a dreamer, and a mess.

2 responses to “Sobre palmadas e crianças”

  1. Sama says :

    Muito bom o texto.

  2. Kzuza says :

    Muito bom esse texto, heim?…rs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: